Matou o pai: Rapaz que estava foragido é encontrado morto em frente à casa onde morava

0 178

Jeferson Siqueira, de 27 anos, suspeito de ter assassinado o próprio pai a facadas na noite de 31 de maio, na casa da família no alto Boqueirão em Curitiba, foi morto no fim da madrugada desta terça-feira (4), na esquina da casa onde morava, na Rua Indianópolis, esquina com a Rua Campo Mourão.

O rapaz foi assassinado a facadas. O Siate e a Polícia Militar foram acionados por volta de 05h17.

O delegado Tito Barrichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, esteve no local da morte e revelou que a equipe policial trabalhava na investigação do crime que vitimou Roque, o pai de Jeferson e que pediria a prisão temporária do rapaz nesta terça-feira. “Ele era o suspeito, estava foragido e nós, nas investigações, comprovamos que ele era o autor do crime, inclusive com provas testemunhais”, disse. “E, agora, no fim da madrugada, fomos chamados porque ele foi assassinado”, acrescenta.

Conforme o delegado, agora, pela morte do autor, este inquérito da morte do pai é encerrado. “Passamos a investigar agora a morte do Jeferson, que ao que tudo indica, pode ser passional”, afirma o delegado. “Só ressaltamos, que é perigoso promover a justiça com as próprias mãos”, finaliza.

O crime

O crime de homicídio vitimou o homem de 57 anos e aconteceu na casa da família, na Rua Indianópolis. A Polícia Militar foi acionada e as primeiras informações davam conta de que “ao chegar em casa, o filho teria encontrado o pai ferido a facadas”. No entanto, para a delegada Tathiana Guzella, da DHPP, contou que familiares revelaram que “o filho teria esfaqueado o pai”. “Eles teriam discutido e o rapaz esfaqueou o pai. Depois ele teria avisado a irmã do ocorrido e falado a ela para ver se ainda dava para salvá-lo”, relatou a delegada.

O Siate chegou a ser acionado, mas o homem morreu no local. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML).

O rapaz fugiu depois do crime e estava sendo procurado pela polícia. Vizinhos da residência comentaram que as brigas entre pai e filho eram comuns.

Colaboração Márcio Barros/Rede Massa

Por: Massa News

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.